Praias desertas e quilombos são destinos para se conhecer em Alcântara

O Município maranhense oferece passeios históricos em sua área urbana, mas as grandes surpresas estão em sua área rural com os quilombos e suas tradições e suas praias praticamente intocadas.

Quilombo em Alcântara/MA. Foto: Adilson Zavarize

Tenho certeza que muitos turistas brasileiros já ouviram falar do município de Alcântara, um dos mais importantes do Maranhão e que abriga também o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), que contrasta com as belezas naturais no seu entorno. É inegável a importância histórica e cultural do centro urbano dessa cidade. Igrejas, prédios, casario e ruínas que são testemunhos de uma época áurea. Fontes, museus, manguezal, gastronomia única e cenários mágicos tornam a cidade um dos destinos turísticos mais completos do país.

Mas Alcântara não se resume apenas em seu centro urbano. No interior do município praias desertas, revoadas de guarás, enormes áreas de proteção ambiental e dois destinos incríveis, merecem destaque. O primeiro deles é a praia primitiva de Mamuna, que impressiona os visitantes, tanto pela preservação de suas areias e águas como pela intensidade e colorido de suas dunas avermelhadas.

A região tem lindas praias desertas, como a de Mamuna. Foto: Adilson Zavarize

O segundo, é a região Quilombola de Itamatatiua. Levando-se em consideração seus aspectos culturais se constitui em verdadeiro refúgio de manifestações sem igual, destacando-se a brincadeira de tambor de crioulas integrada pelos moradores da localidade, tendo também a participação da população originária de povoados próximos.

As comunidades quilombolas mantém vivas as suas tradições. Fotos: Adilson Zavarize

A apresentação do tambor de crioula ocorre todo o ano. Essa grande manifestação religiosa ocorre nos dias 14 e 15 de outubro, sendo de grande importância para o Quilombo, certamente em virtude de sua origem, cuja fé popular atribui as terras onde está localizada a comunidade de posse de Santa Thereza, sendo os moradores seus guardiões.

O artesanato em argila manufaturado pelas mulheres quilombolas é reconhecido internacionalmente, graças principalmente a tradicional forma com que os produtos são elaborados, feitos de maneira completamente manual.

A arte cerâmica da comunidade quilombola de Itamatatiua é reconhecida internacionalmente. Foto: Adilson Zavarize

Existem várias técnicas de fabricação de peças, uma das mais antigas e interessantes é a moldagem utilizando serpentinas de argila, as artesãs mais antigas a dominam com precisão. O Brasil precisa conhecer e visitar essas duas maravilhas escondidas no recortado litoral norte maranhense. Confira!

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva
Fotos por: Adilson Zavarize

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui