Férias 2021: traga as crianças para ver aves da Mata Atlântica

Passeio para toda a família: enquanto os pequenos se divertem, os adultos aproveitam para relaxar no Parque das Aves

Foto cedida pela Assessoria de Imprensa

Depois de tanto tempo em casa por causa da pandemia, quem ainda não tem ideia de para onde viajar nessas férias com as crianças, o Parque das Aves, em Foz do Iguaçu, é uma das melhores opções do Brasil para quebrar a rotina nas férias.

Após tantas aulas online e jogos de computador e celular, uma boa pedida são lugares que propiciem atividades em espaços abertos em meio à natureza, sem contar que ao ar livre o risco de qualquer infecção respiratória é muito menor. Para os pequenos criados em cidades grandes e com contato limitado à natureza este é o destino ideal para 2021.

Carmel Croukamp, CEO do Parque das Aves, conta que em tempos de comunicação remota, de tecnologia intuitiva, de entretenimento na palma da mão, o meio físico natural enfrenta uma forte concorrência pelo interesse das novas gerações. Por outro lado, a executiva analisa que brincar em áreas externas, com luz natural e em meio à natureza tem um efeito preventivo em relação ao desenvolvimento infantil, além de trazer inúmeros benefícios para a saúde e para o emocional.

“Criança gosta de bicho e de natureza. E quando elas veem os animais na natureza é uma festa só. A gente sabe do benefício dessa troca, com alívio do estresse e ansiedade, vendo crianças interagindo com os animais, sentar no chão, mexer na grama, brincar com terra e com a água”, avalia.

A solução, claro, passa pelos pais, que podem dar uma cara diferente às férias, despertando nos pequenos a curiosidade e a admiração pelo nosso instigante planeta e pelos seres voadores que habitam essa casa, que é a moradia de todos nós.

Para todas as idades

O Parque das Aves é indicado para todas as fases da infância. Para crianças de 0 a 3 anos de idade, o Parque é um mundo de descobertas, com cheiros, cores e seres nunca antes vistos, lugar perfeito para explorar os sentidos dos pequenos.

Já as crianças um pouco mais crescidas, entre 4 e 6 anos, por exemplo, gostam de explorar a imaginação nessa fase. “Então que tal um lugar que tenha árvores para subir bem no meio de uma floresta e cheio de possibilidade de explorar, de brincar, se sujar, bagunçar, sem ter que se preocupar muito com ‘aqui não pode, isso quebra’?”, questiona Carmel. “Aqui no Parque elas podem, juntamente com os pais, investigar toda a diversidade da Mata Atlântica e suas espécies”.

Para os mais crescidos, acima de 7 anos, o mundo das letras e alfabetização começa a fazer parte do cotidiano da garotada. O Parque oferece então um ambiente mais elaborado, que enriquece culturalmente a criançada e traz um impacto positivo no desenvolvimento pessoal dos estudantes ao colocar em questão temas sensíveis da nossa realidade, como proteção do meio ambiente, tráfico e maus-tratos de animais.

“Mais da metade das aves que vivem aqui no Parque das Aves foram resgatadas de tráfico e maus-tratos. Então quando a criança conhece a realidade por trás das histórias daquelas aves, aquilo fica mais interessante e gera mais empatia sobre a preservação do meio ambiente. Então traga as crianças para verem os bichos”, diz Carmel.

Vale lembrar que por conta da pandemia, o Parque segue rigorosamente todos os protocolos de distanciamento social contra o Covid-19 estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pela Prefeitura Municipal de Foz do Iguaçu. Além disso, o uso de máscara é obrigatório para todos acima de 5 anos de idade, inclusive para tirar fotos.

Robson Rodrigues Fonseca
Assessor de Imprensa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui