Boi Maracanã, Sítio Piranhenga e a Rota da Juçara são ótimas opções de passeio em São Luís

Boi Maracanã. Foto: Adilson Zavarize

A região metropolitana de São Luís, capital do Maranhão, reserva algumas surpresas interessantes. Uma delas é o centenário Sítio Piranhenga, que tem mais de 200 anos de história e fica no início da zona rural da capital. Numa área de quase 40 hectares, o local conta com incrível acervo de peças que exala história e cultura. São móveis, azulejos coloniais, escadarias e construções históricas. O primeiro proprietário do sítio foi José Clarindo de Souza, falecido em 2 de julho de 1863. A propriedade foi toda construída por mãos escravas restando ainda muitas de suas marcas, como a enorme senzala que fica bem às margens do rio Bacanga, um dos rios que desaguam na Baía de São Marcos na capital.

No jardim, bem em frente à casa grande, encontra-se uma belíssima pinha de porcelana estilizada, com moldura em alto relevo e adornada por gregas no bojo e nas bases. Decorada nas técnicas de estampilha e majólica, com as cores azul, branca e amarela, as estrelinhas de cinco pontas, espalhadas na paca com tonalidades azulada completam a suntuosidade da obra de arte.

Sítio Piranhenga. Foto: Adilson Zavarize

Ao lado da casa há uma capela, comum nas moradas do período colonial, que tem um sino de níquel e bronze. A capela é toda em estilo do século XVIII revestido por azulejos em alto relevo nas cores azul, amarelo e branco. Dentro da capela, o altar tem estilo barroco e guarda inúmeros santos de diversas providências.  Atualmente quem cuida do sítio é a ONG CEPROMAR (Centro Educacional e Profissionalizante do Maranhão), que tem por objetivo desenvolver atividades socioeducativas, desportivas e culturais aos moradores dos bairros adjacentes que são muito pobres. Eles também oferecem uma escola com diversos cursos de mecânica de automóveis e recondicionamento de motores. O que nos chama a atenção é que esse local pode e deve ter uma maior atenção do Patrimônio Histórico do estado e do Governo Federal. Se nada for feito, em menos de uma década essa relíquia histórica poderá acabar.

O tour nessa importante região histórica e periférica de São Luís pode ser contratado diretamente com a Gekos Turismo. Aliás, essa empresa de receptivo oferta também outro passeio bastante interessante.

Antiga estrada de Ferro São Luís x Teresina. Foto: Adilson Zavarize

Após sair do Sítio Piranhenga nosso destino é o bairro do Maracanã. Lá, os visitantes são recebidos por um guia local que mostra um pouco sobre a importância da antiga estrada de ferro que ligava São Luis a Teresina. Atualmente, a linha é utilizada somente para transporte de minérios e material de construção.

O Maracanã guarda em suas terras uma joia. Lá ficam guardadas as maiores reservas do fruto da palmeira da Juçara da grande São Luís. Na maioria dos estados brasileiros, esse fruto é conhecido por açaí. No Maranhão é chamado de juçara por ter algumas particularidades singulares: o fruto é um pouco menor, tem menos acidez e é mais doce.

Após um almoço caseiro, o guia nos leva para conhecer uma trilha da floresta. Lá ensina e explica sobre as plantas e mostra a rica fauna, com várias espécies de roedores e aves. O passeio ainda tem subida e colheita de juçara e, no finalzinho do dia, os turistas são convidados a comer a iguaria com farinha e camarão seco e salgado. Imperdível!

Mas o Maracanã ainda guarda uma surpresa de grande valor cultural e artístico. Visitamos o barracão do Boi de Maracanã, onde conhecemos o acervo desse importante boi que se apresenta nas famosas festas de junho no estado.

Guia Adriano

O Bumba meu Boi do Maranhão é uma das manifestações culturais e folclóricas mais conhecidas, inclusive, ganhou o certificado de Patrimônio Cultural do Brasil pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em 2011. A festa conta com percussões, toadas, maracás e enormes fantasias  que invadem as ruas de São Luis em junho. Atualmente, a população da capital interage muito com o grupo, sobretudo no período de São João e São Pedro, em arenas com apresentações culturais. A cidade está muito inserida com a cultura do Bumba meu boi. O Boi de Maracanã é um grupo quase centenário e hoje já tem grande destaque, é conhecido e bastante requisitado, uma referência na cidade. Ele é uma das principais manifestações populares da cultura do Maranhão.

O mestre Humberto, falecido há dois anos ganhou diversos prêmios. Hoje, seus filhos e uma comissão de colaboradores dão continuidade ao trabalho.  No barracão, os visitantes podem conferir um pouco dessa grande história e perceber que a zona rural de São Luís é o verdadeiro celeiro da cultura do estado.

Os nossos mais sinceros agradecimentos ao guia André da Gekos Turismo e ao guia local Adriano que deu um show de conhecimento da terra, além de um amor todo especial pelas atrações do Maracanã, seu local de nascimento!

Mais informações sobre o roteiro em gekos.com.br ou (98) 3235-3870 e sobre CEPROMAR em cepromar.org.br  (98) 3243-8057

Texto por: Cláudio Lacerda Oliva
Fotos por: Adilson Zavarize

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui