5 dicas para montar a mala ideal para viagem de verão

Fonte: Pexels

Arrumar a mala pode ser uma atividade prazerosa para quem planeja uma viagem de verão e um verdadeiro martírio para as pessoas menos organizadas. Enquanto os turistas profissionais sabem de cor o que levar para aproveitar o calor, quem deixa para a última hora acaba tendo problemas para escolher quais artigos são os mais essenciais.

Programar a viagem e planejar de maneira prática e objetiva são os principais focos para afivelar o melhor conjunto de itens de verão, seja moda praia, roupas do dia a dia ou artigos de sobrevivência no calor.

Recomenda-se que a pessoa calcule os dias em que ficará fora, tenha em mente combinações fáceis de roupas e esteja preparada para contratempos. Também é importante fazer escolhas práticas, principalmente para viagens de poucos dias ou para o caso de o hotel ou casa de destino não ter muito espaço.

1) Peças versáteis são essenciais

Uma das formas mais eficazes de ocupar estrategicamente o espaço da mala é dar preferência à peças versáteis, que podem ser usadas em diversas ocasiões. Nesse caso, artigos como maiô e saída de praia ganham destaque, já que caem bem tanto na hora do banho de mar ou de cachoeira quanto em um contexto mais arrumado, de jantar ou festa.

Uma saída de praia um pouco maior, limpa e sem transparência serve como um vestido simples, indicado para churrascos ou restaurantes informais. Por outro lado, um maiô estampado consegue cumprir a função de body quando combinado com calças, shorts e saias.

2) Preferência por tons neutros

Na dúvida, a aposta por tons neutros sempre é uma opção estratégica, pois são cores mais fáceis de combinar. Por isso, jeans, branco, preto e cinza devem ir para a mala. Como se trata de uma viagem de verão, peças de cores claras, que retém menos calor e são mais frescas, podem ser mais indicadas.

Para quem não gosta de abrir mão de tons chamativos, é válido optar pelos detalhes – como acessórios, brincos, pulseiras, cordões e anéis ou sapatos e peças como kimono e colete. Assim, a atenção vai para aquele artigo, que não irá brigar visualmente com os outros neutros.

3) Pensar em looks prontos

Para quem realmente preza por organização e deseja poupar tempo, é aconselhado planejar os looks com antecedência. Vale anotar, para não esquecer depois a combinação feita. Porém, para isso, é essencial que a pessoa tenha em mãos o itinerário da viagem, para saber exatamente para quais ocasiões deve levar cada roupa.

Existem alguns aplicativos, como PackPoint e Bagagem, que permitem que o viajante crie uma lista digital com tudo o que quer levar. Assim, é possível olhar o roteiro da viagem ao mesmo tempo em que utiliza o app para registrar as ideias de looks.

4) Ter opções para todos os tempos

É essencial estar preparado para imprevistos. Portanto, mesmo sendo uma viagem de verão, é importante pensar na possibilidade de frio e chuva.

A fim de manter a praticidade e ocupar menos espaço possível, a dica é focar em poucos itens, que podem ser de grande ajuda em momentos de aperto. Guarda-chuva pequeno, um casaco mais grosso de cor neutra e pelo menos uma calça jeans são exemplos do que não pode faltar na mala.

5) Itens indispensáveis

Ainda falando sobre itens que não podem faltar, é importante se atentar aqueles mais discretos, que podem passar facilmente despercebidos na hora da arrumação. Óculos de sol, protetor solar – facial e corporal -, sandálias de dedos e toalha, caso a pessoa vá para um local que não ofereça, são alguns deles.

Também vale utilizar os aplicativos para evitar que algo caia em esquecimento. Alguns têm ainda a finalidade de programar alarmes, próximos à viagem, para lembrar a pessoa de colocar determinado objeto na mala – como escova de dentes, que costuma ser usada com frequência antes da bolsa ser fechada e, por isso, corre o risco de ser deixada para trás.

Experta Media
Rafaela Rodrigues
Assessoria de Imprensa

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui